São Paulo,
 
   
   
 
 
  Serviços > Unidades Especializadas > Hemodinâmica > Saiba Mais
 
 

Hemodinâmica

 
 

Como é realizado o cateterismo cardíaco?
É realizado através da inserção de cateteres nos vasos sanguíneos das pernas ou dos braços que são guiados até o coração por um equipamento especial de raios-X. Durante o exame são realizadas injeções de contraste iodado pelo cateter, o que possibilita a visualização das artérias coronárias, das câmaras e valvas cardíacas. Todo o exame envolve a aquisição e geração de imagens que são posteriormente disponibilizadas, em filme e fotos, para o paciente.

Quando se indica o cateterismo cardíaco?
Na necessidade de avaliar ou confirmar a presença de doença arterial coronária (DAC), doenças das valvas cardíacas, do músculo cardíaco, dos vasos pulmonares ou da artéria aorta.
Para determinar a necessidade de tratamento cirúrgico (angioplastia coronária, cirurgia cardíaca ou correção de cardiopatias congênitas).

Quem realiza o procedimento?
Médicos cardiologistas treinados, especificamente em Cardiologia Intervencionista e Hemodinâmica.

Quais são os riscos?
É natural que, por se tratar de um procedimento invasivo, o cateterismo cardíaco tenha riscos. O risco de complicações graves (infarto, AVC e sangramento no local de punção) é, em geral, muito baixo (menor que 1%). Outras complicações decorrentes do uso do contraste, como alergia e insuficiência renal, também podem ocorrer. Entretanto, todas essas complicações são raras e a intervenção será realizada por uma equipe médica preparada para atender qualquer tipo de complicação.

Ultra-som intracoronário
O ultra-som intracoronário é um procedimento invasivo, realizado após o cateterismo cardíaco, por meio de um cateter especial com um transdutor na ponta e inserido dentro da artéria coronária, onde são emitidas ondas de ultra-som de alta freqüência captadas e codificadas em imagens para interpretação em tempo real. A seguir, são realizadas medidas quantitativas e qualitativas da doença arterial coronária (DAC) que auxiliarão a equipe médica sobre a escolha do melhor tratamento para cada caso.

Angioplastia Coronária ou Intervenção Coronária Percutânea
Angioplastia Coronária ou Intervenção Coronária Percutânea é o tratamento não cirúrgico das obstruções das artérias coronárias por meio de cateter-balão, com o objetivo de aumentar o fluxo de sangue para o coração. Após a desobstrução da artéria coronária por meio da angioplastia com balão, procede-se ao implante de uma prótese endovascular (para ser utilizada no interior dos vasos) conhecida como ‘stent’ - pequeno tubo de metal, semelhante a um pequeníssimo bóbi de cabelo, usado para manter a artéria aberta.

Onde é realizado o procedimento?
É realizado no mesmo local do cateterismo cardíaco, no Laboratório de Hemodinâmica do Setor de Cardiologista Intervencionista, com o paciente acordado e anestesia local.

Quem realiza o procedimento?
Médicos cardiologistas treinados em Cardiologia Intervencionista e Hemodinâmica.

Quais são os riscos do procedimento?
É natural que, por se tratar de um procedimento invasivo tenha riscos. Complicações graves (óbito, infarto, acidente vascular cerebral, necessidade de cirurgia de revascularização de urgência e complicações vasculares no local da punção) é, em geral, baixo. Outras complicações decorrentes do uso do contraste, como alergia e insuficiência renal, também podem ocorrer. Entretanto, todas essas complicações são raras e a intervenção será realizada por uma equipe médica preparada para atender qualquer tipo de complicação.

Há necessidade de internação hospitalar após o procedimento?
Sim. Por um período mínimo de 24 a 48 horas. Serão realizados exames de sangue de rotina e eletrocardiograma.

Valvoplastia Percutânea
A Valvoplastia Percutânea por Balão é um procedimento invasivo, não cirúrgico, realizado com o objetivo de desobstruir uma valva cardíaca (mitral, aórtica ou pulmonar). As valvas estão localizadas entre as câmaras cardíacas e abrem e fecham a cada batimento cardíaco, controlando a entrada e saída o sangue.

Instalação de Balão Intra-Aórtico
O balão intra-aórtico é um dispositivo utilizado para aumentar o fluxo de sangue para as artérias coronárias e para facilitar a função de bomba do coração, otimizando seu desempenho. Esse cateter possui um balão em sua extremidade que funciona por contrapulsação, ou seja, ele insufla quando o coração relaxa – aumentando o fluxo de sangue para as artérias coronárias - e desinsufla quando o coração contrai – aumentando o fluxo do sangue para fora do coração. Seu funcionamento é controlado por um computador acoplado ao monitor cardíaco, que permite a sincronia entre o balão e as fases de contração e relaxamento do coração.
É utilizado geralmente em situações clínicas instáveis, quando existem obstruções críticas nas artérias coronárias e comprometimento da função contrátil do coração.

 

Convênios Médicos
Corpo Clínico
Berçário Virtual
Digite o nome da
mãe ou do pai para
visualizar a foto e
os dados do bebê.
   
Mensagem ao Paciente
Envie uma mensagem
de apoio e carinho ao
paciente internado.